Arquivo morto

Ronda perigosa

Nos últimos cinquenta anos as mulheres enfrentaram dogmas, desafios, leis, ameaças, obstáculos, preconceitos e as dores do parto com mais coragem que qualquer homem que conheço. Principalmente as dores do parto. E se isso soa estranho, saibam que alguns homens já se submeteram à experiência de usar um aparelho que produz sensações bem similares às da experiência feminina.

Como o sexo masculino foi privilegiado, assumindo certos “direitos” considerados exclusivos, as mulheres, sentindo-se inferiorizadas e menosprezadas, decidiram nos desafiar. Começaram queimando seus sutiãs em praça pública, num gesto de protesto, elegendo como ídolo a famosa Coco Channel; depois, foram abrindo espaço no mercado do trabalho às custas de um novo sacrifício, o de ganhar menos que os homens. Mas, isso era pouco. Com o tempo, mostraram sua capacidade de liderar, conquistando cargos de chefia, e seu empreendedorismo, tornando-se empresárias de sucesso. Isso mudou completamente o antigo sentido da palavra “patroa”. Elas são, de fato, patroas de muitos homens e fazem aquilo que mais sabem fazer: dão ordens.

São poucos os registros de agressão doméstica se os compararmos com os verdadeiros números que foram omitidos por vergonha ou medo de registrar boletins de ocorrências. Não é exagero dizer que elas apanharam muito para chegar onde estão.

Enfim, a sociedade reconheceu que era necessário fazer algumas mudanças nas leis, e os políticos criaram novas leis, como a do assédio moral, do assédio sexual, a Lei Maria da Penha, etc.

homem_apanhaAcho justo que isso tenha acontecido, mas, neste caso, como em muitos outros, os legisladores atenderam somente àquelas que fizeram barulho e esqueceram-se de proteger os que preferiram se manter em silêncio, em mais uma atitude machista. Afinal, homem que é homem não chora, não reclama. Como resultado, as mulheres, hoje, são reconhecidas como representantes do sexo dominante. E nós… Bem, nós estamos aqui para atendê-las.

Se você não acredita que o sexo feminino é dominante, experimente enfrentar um divórcio. Ou vá até uma delegacia para dar queixa de uma mulher que o tenha agredido fisicamente.

Vantagens da maquiagem

Homem-macho não usa maquiagem, não tira sobrancelhas, não pinta os cabelos, não se depila, não usa brincos, não se olha em espelhos, e, usar saias, tem que ser escocês.

A mulher faz o que quer, um dia pode ser morena, no outro pode ser loira, ou ruiva. E daí? Cor de esmalte pode ser qualquer uma, do transparente rosado ao preto, passando por azul, cor-de-abóbora, roxo, amarelo ou verde. Ninguém diz nada. Tá lindo!

Se um homem sair pelado à rua, vai preso. A mulher é assediada.

Não, não sou machista. Juro! Admiro e respeito as mulheres que se emancipam, que se libertam das dependências que as mantinham cativas antigamente. Acho perfeitamente normal quando vejo mulheres dirigindo caminhões ou tratores, e até quando ocupam cargos impossíveis à maioria das pessoas, como a Presidência da República. Se uma delas vier a ser Papa, por mim, tudo bem. Mas, também acho que às vezes elas pecam pelo exagero.

Quando escrevi a música “Mensagens do Amor” (há mais de trinta anos), eu disse num determinado trecho: “Vejo assim: vejo o fim / quando os homens não vêem seus defeitos / e as mulheres reclamam dos homens os mesmos direitos…”

reciproca

Infelizmente, algumas mulheres assumiram uma postura tipicamente masculina, e isso fez com que perdessem seus encantos. E, às vezes, é preciso recorrer à maquiagem para disfarçar esse desastre.

Quando a mulher é homem

Um bom exemplo de estupidez feminina tem conquistado uma legião de fãs (como outras coisas ridículas). Como se já não bastasse a pequenez de certos esportes praticados pelos homens, agora vemos mulheres nesses cenários. Tem sido assim desde a formação de times de futebol femininos, e agora nas gaiolas de luta de vale-tudo.

Sou a favor do equilíbrio, sempre. Quando escolhemos ser alguma coisa, ainda que seja possível mudar de opinião, temos que assumir nossa escolha por completo, não podemos ficar “em cima do muro”. Ou somos homens, ou somos mulheres. Não dá para querer ser as duas coisas ao mesmo tempo.

Mas, há quem queira. Vejam este exemplo (posicionem o cursor sobre as imagens para ver as setas de movimento):

Artigos relacionados

Close
%d blogueiros gostam disto: