O blog

natoca_titulo

O blog Na Toca da Coruja nasceu meio por acaso. Eu já havia criado outros blogs, misturando assuntos diversos e, principalmente, falando de mim mesmo e das coisas que faço, como boa parte dos blogueiros, e vi que aquilo não tinha nada de interessante. Este nome nem era original, existe o portal tocadacoruja.net que fala sobre cultura e entretenimento (com página no Facebook também), o tocadacoruja.com.br que pertence a uma pousada da praia do Pipa, no Rio Grande do Norte, o blog A Toca da Coruja, do Blogger, assinado por Sally Owens, o tocadacorujafloripa.com.br, de outra pousada, e ainda o site de outra pousada em Monte Verde, com o mesmo nome – pousadatocadacoruja.com.br – e tantos outros!

atenaO que me levou a escolher o nome Na Toca da Coruja foi, em primeiro lugar, por eu gostar dessas aves. O termo coruja designa as aves estrigiformes, das famílias dos titonídeos e estrigídeos. Na região do Amazonas, algumas espécies também são chamadas de murutucu. Tais aves possuem hábitos notívagos e voo silencioso devido à estrutura das penas. Elas se alimentam de pequenos mamíferos (principalmente de roedores e morcegos), insetos e aranhas. Engolem suas refeições por inteiro, para depois vomitarem pelotas com pêlos e fragmentos de ossos.  E podem girar sua cabeça e pescoço em até 270º em qualquer direção, sabia? Os filhotes de corujas podem ser vítimas de outros predadores, como o gavião (fonte: Wikipedia).

O símbolo da Deusa grega da sabedoria, Atena, é a coruja. Também considerada o símbolo da filosofia. Palas Atena é, na mitologia grega, a deusa da guerra, da civilização, da sabedoria, da estratégia, das artes, da justiça e da habilidade.

Minha simpatia pelas corujas, entretanto, é gratuita, não foi motivada por nada disso. Apenas as acho interessantes, simpáticas (nem sempre) e diferentes. Algumas são até muito feias, mas têm seu charme. Por isso, há muito tempo, decidi colecionar miniaturas de corujas, um hobby que contaminou minha esposa. Hoje temos uma cristaleira cheia delas.

despertadorDe certa forma, com o tempo fui percebendo que tinha mais afinidades com elas. Não me considero um sábio, mas procuro fomentar minha parca sabedoria; gosto de filosofia (quem diria…); faço de tudo para não entrar numa disputa, mas, se não tiver como evitá-la, ninguém me impede de ir até o fim (guerra); minha veia artística é herança de família; sou habilidoso e, acima de tudo, gosto de ser justo. Posso não ser o melhor estrategista, mas, procuro planejar o que faço. E as características mais comuns: sou notívago e observador, vejo tudo que se passa à minha volta.

Uma vez notadas as semelhanças, surgiu o segundo motivo para escolher o nome deste blog. E, logo depois, o terceiro:

tarantulaAo ler sobre as corujas, vi que elas se alimentam de roedores, morcegos, insetos e aranhas. Os engolem inteiros para depois vomitarem seus fragmentos. Ou seja, elas fazem exatamente o que eu gostaria de fazer com algumas pessoas, principalmente alguns políticos que agem como ratos, sugam nosso sangue, transmitem doenças (corrupção, por exemplo) e são tão asquerosos quanto aquelas enormes aranhas peludas, as tarântulas, embora elas não nos façam mal…

Assim, fica justificada a escolha da coruja no nome do blog. Mas, e a toca?

Toca é a maneira como eu me referia ao “apertamento” onde morei, meu primeiro endereço em Bragança Paulista. Foi lá que comecei este blog.

escritorio
Hoje, minha toca é assim.

Logo e mascote

mascotePara identificar o blog, criei uma mascote, a minha própria coruja, diferente de todas as que eu havia encontrado na internet. Estilizada, mas não deformada, sisuda, de olhar firme, sempre a postos para voar e agarrar suas presas. Essa mascote acabou se tornando o símbolo do CESADE também. Faltava criar o cabeçalho:

cab_natoca

Ei-lo. Um rato apavorado ao ver a coruja vigilante, de plantão em sua toca, onde há uma bandeira brasileira para mostrar seu patriotismo (uma palavra cujo significado poucas pessoas conhecem ou ainda se lembram).

A renovação

Daquele início para cá, muita coisa mudou, exceto meus princípios morais, meu caráter, minha personalidade. Mudou o cenário: o Brasil virou bagunça, mostrando que brigar sozinho contra milhões é uma insensatez. Às vezes somos obrigados a usar o mesmo cinismo que sobra nos políticos, seu descaramento, seu sarcasmo, mas de maneira muito mais sutil e inteligente. Além disso, a mesmice cansa. Renovar é preciso, como afirmo num dos artigos publicados no site do CESADE. Os padrões estéticos dos sites hoje são outros.

Com a mudança, muita coisa perdeu a importância e foi para o lixo. Hoje é mais importante que ontem.

O blog Na Toca da Coruja passou a apresentar, além de críticas e crônicas sobre o comportamento humano, informações menos contundentes e mais úteis, maior envolvimento com assuntos de interesse comunitário, e poderá trazer inclusive artigos sobre tecnologia – minha praia –, com o intuito de ajudar os leigos nessa área.

Para finalizar: a primeira imagem desta página foi usada como fundo na tela de login deste blog. Ela me faz sentir em casa, e representa aquilo que sempre fui, apesar de tudo: um irremediável coruja. Principalmente como pai.

fecha_pag_blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close