CidadesReivindicações

Ação coletiva contra a Vivo

Depois de colecionar dezenas de números de protocolos de reclamações feitas à Vivo, além de mais algumas junto à Anatel, de várias reuniões entre políticos e representantes daquela empresa, de frustradas tentativas de contratar novos serviços e de melhorar os serviços já contratados, este blogueiro decidiu dar início a um movimento para promover uma ação coletiva contra a Vivo.

Justificativas

Nossa luta com a Vivo estende-se desde 2003, quando a empresa ainda operava com o nome Telefonica. É de conhecimento público que o nome Vivo foi escolhido apenas porque o número de reclamações contra essa empresa era menor que o da empresa espanhola, à época de sua venda.

armario-vivoA qualidade da conexão com a internet sempre foi ruim. Os cabos telefônicos e as placas que ocupam os “armários” de transmissão são muito antigos, foram instalados pela CTBC – Companhia Telefônica da Borda do Campo, na década de oitenta (século passado), e por isso são frequentemente condenados pelos próprios técnicos contratados pela Vivo. A instabilidade é enorme, causando quedas frequentes de conexão e a cruel dificuldade de transmitir arquivos, gerando prejuízos incalculáveis a quem depende da internet.

Não há notícias ou previsão de investimentos da Vivo em Santa Isabel. De acordo com o Consultor Institucional da empresa, Antonio Marcos dos Santos, a baixa velocidade de conexão só é verificada nos fins de semana porque “a população flutuante aumenta e isso nos causa problemas”. A verdade, entretanto, é bem outra. A interrupção do serviço acontece pelo menos uma vez por dia, também durante a semana, e a velocidade é limitada porque a empresa não pensa em melhorar suas instalações.

As desculpas apresentadas pelos atendentes – terceirizados e mal preparados – da Vivo são as mais estapafúrdias. Além de fazerem promessas e não cumpri-las, e de desligarem sem prévio aviso, deixando-nos falando sozinhos, eles alegam:

  • Não há disponibilidade do serviço de internet para novas linhas;
  • Não há condições técnicas na sua região (embora o vizinho conte com 15 Mb de conexão);
  • Se for para instalar uma nova linha no mesmo endereço, os técnicos não vão atendê-lo;
  • Sua linha é de empresa (absurdo!);
  • Não encontrei seu nome em nosso cadastro;
  • A causa da baixa velocidade é a fiação interna de sua residência;

Considerando o tempo já decorrido desde as primeiras reclamações, 13 anos, é pouco provável que a Vivo nos surpreenda com alguma mudança. Até recentemente os problemas com telefonia celular eram muitos e frequentes.

manchete-protesteAções coletivas não são novidade para a Vivo. A Proteste entrou com uma ação em maio de 2015.

Tudo indica que a acomodação da Vivo deve-se à condição de conforto conquistada pela falta de concorrentes. As reclamações não incomodam a empresa, pois são os atendentes terceirizados que as ouvem, sem nada que possam fazer para ajudar.

A ação coletiva é a única medida que nos resta para, talvez, com a ajuda da Justiça, conquistar nossos direitos.

Paralelamente, consultas frequentes às empresas concorrentes da Vivo, especialmente a NET, que tem prestado bons serviços em outras cidades, são igualmente importantes e podem motivá-las a se instalar aqui.

Se você se sente prejudicado em decorrência da qualidade do serviço que recebe, preencha o formulário de adesão e faça parte deste movimento. Um advogado estabelecido em Santa Isabel, SP, será contratado para cuidar desta ação.

Formulário de adesão

 

 

Tags

Artigos relacionados

Leia também

Close
Close
%d blogueiros gostam disto: